Tudo Sobre A Jornada Navegando com mapa em um campo aberto - Tudo Sobre A Jornada Bandeira

Charles Darwin


Charles Darwin e a Origem das Espécies
Em 1831, "Charles Darwin" navegava como um passageiro no HMS Beagle. Sua viagem de cinco anos o levou às costas da América do Sul, onde observou várias espécies de animais. Um grupo de criaturas em particular, os Tentilhões de Galápagos, chamou a atenção de Darwin. Ele estudou essas aves, coletou amostras e observou que tinham tamanhos e formatos de bicos diferentes. Estas variações observadas inspiraram o desenvolvimento inicial de Darwin da "Teoria das Origens das Espécies". Ele retornou à Inglaterra em 1836.

Em 1842, Darwin começou a elaborar A Origem das Espécies por Meio da Seleção Natural ou a Preservação de Raças Favorecidas na Luta pela Vida (muitas vezes simplesmente referida como A Origem das Espécies). Seu trabalho foi fortemente influenciado pela obra de Sir Charles Lyell intitulada Princípios de Geologia (1830), assim como a obra de Thomas Malthus intitulada Um ensaio sobre o Princípio da População (1798). A Origem das Espécies foi finalmente publicada em 1859.

Sabe o quê? Eu gostei do livro de Darwin. Em resumo, a Origem das Espécies propõe "seleção natural" como o mecanismo pelo qual um original organismo unicelular simples poderia ter evoluído gradualmente em todas as espécies observadas hoje - tanto de plantas como de animais. Em geral, nessa obra Darwin apresenta a teoria da evolução, a qual ele define como "descendência com modificação". É uma leitura divertida e uma hipótese convincente para a época.

No entanto, 100 anos depois, os cientistas perceberam que a teoria básica de Darwin precisava de ajuda - "Seleção Natural" é um processo conservador, não um meio de desenvolver complexidade da simplicidade. À medida que os cientistas começaram a compreender a natureza da genética, eles foram obrigados a atualizar a teoria original de Darwin. Eles propuseram que a Seleção Natural, em conjunto com a mutação genética, permitiu o desenvolvimento de todas as espécies a partir de um ancestral comum. Embora verdadeiras mutações benéficas nunca tenham sido observadas (os cientistas só observam mutações prejudiciais e "descendentes"), essa é a conjectura geral de hoje a respeito da mudança evolutiva.

Mas o que dizer sobre o "ancestral comum" na parte inferior da árvore evolutiva? ...

Próxima página!

Direito Autoral © 2002-2019 AllAboutTheJourney.org, Todos os Direitos Reservados